Consórcio Nordeste reúne estados nordestinos em prol do desenvolvimento regional

Redução de custos, educação e segurança são prioridades para primeiro ano do Consórcio Nordeste

Consórcio Nordeste reúne estados nordestinos em prol do desenvolvimento regional
Lançamento do Consórcio Nordeste

Oficializado, na semana passada, em São Luís, o Consórcio Nordeste reúne os nove Estados nordestinos em prol de um objetivo comum: o desenvolvimento regional. Criado com finalidades administrativas, de acordo com o secretário de Estado de Governo (Segov) do Maranhão, Antônio Nunes, a redução de custos e políticas públicas como educação e segurança são algumas das prioridades para o primeiro ano de funcionamento da entidade.

“Inicialmente, busca-se garantir a redução de custos e tempo para aquisição de determinados produtos, com as compras compartilhadas e serviços que são de necessidade comum dos entes consorciados e possuem relevância significativa para a Região Nordeste”, explicou. “Não menos importante se dará a realização de políticas voltadas para áreas sensíveis como a educação, infraestrutura e segurança pública”, completou.

Vantagens 

Além das possibilidades das compras em lotes maiores, o que diminui os custos de produtos e serviços contratados, outra grande vantagem da aproximação entre os Estados será o compartilhamento de informações e conhecimentos técnicos.

“As trocas de conhecimento técnico, científico e profissional com os demais Estados membros se tornam mais corriqueiras e acessíveis, a fim de aprimorar o trato da gestão pública e, por consequência, o cumprimento das metas estabelecidas no que tange aos indicadores sociais e econômicos”, disse Antônio Nunes.

Com o Consórcio Nordeste, também poderão ser feitas parcerias na infraestrutura, em obras, na formação de parques tecnológicos e nas vendas de produtos para o exterior, além de novas oportunidades de captação de recursos para investimentos.

“A captação de investimento através de um bloco, em conjunto, e não de propostas isoladas, esparsas, por si só já é uma forma efetiva para atrair maior visibilidade à região perante os organismos e investidores internacionais e nacionais “, disse o secretário de Governo. “As parcerias público-privadas firmadas através do Consórcio também são uma alternativa para a captação de investimentos, principalmente no setor de infraestrutura”, completou.

Consórcio

Com protocolo de intenções assinado durante o Fórum de Governadores do Nordeste, realizado em São Luís no dia 14, o Consórcio será um instrumento de administração para melhorar os gastos públicos e a gestão.

O governador da Bahia, Rui Costa, foi escolhido por unanimidade o primeiro presidente do Consórcio Nordeste. A cada ano, o comando vai mudar, a fim de possibilitar um rodízio entre os Estados.